Ano especial convocado pelo Papa quer trazer «nova dinâmica» para as famílias católicas

Ano especial convocado pelo Papa quer trazer «nova dinâmica» para as famílias católicas

Santarém, 05 jan 2021 (Ecclesia) – O casal diretor do Departamento Nacional da Pastoral Familiar (DNPF) considera que o Ano da ‘Família Amoris Laetitia’, convocado pelo Papa, promove “uma nova dinâmica”, ao “recentrar a atenção” da Igreja na importância da família.

“Ao convocar este ano dedicado à família, o Santo Padre quis dar enfase à divulgação dos conteúdos da ‘Amoris Laetitia’ em toda a sua amplitude. Uma vez mais, o Papa Francisco vem lembrar que ‘o anúncio cristão sobre a família é verdadeiramente uma boa notícia’ e ao recentrar a atenção de toda a Igreja para a importância da família traz esse tema com uma nova dinâmica para a atualidade”, explicam Isabel e Francisco Pombas à Agência ECCLESIA.

A 27 de dezembro de 2020, dia em que a Igreja Católica celebrou a festa litúrgica da Sagrada Família, o Papa anunciou um “ano especial” dedicado à família, a partir de 19 de março, assinalando o 5.º aniversário da exortação ‘Amoris Laetitia’.

O casal diretor do Departamento Nacional da Pastoral Familiar, da Igreja Católica em Portugal, salienta que a exortação ‘Amoris Laetitia’ “terá sido” um dos documentos de Francisco “mais discutidos” mas a sua análise “foi muito centrada no capítulo VIII – Acompanhar, discernir e integrar a fragilidade”.

A Carta Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa ‘A alegria do amor no matrimónio cristão’, dirigida a todas as famílias, está ancorada na ‘Amoris Laetitia’ e apontou caminhos muito concretos para a sua aplicação, muito para além desse capítulo, como sejam a preparação remota, próxima e imediata para o matrimónio, o acompanhamento dos esposos ou a educação dos filhos sobre os desafios atuais”.

Isabel e Francisco Pombas observam ainda que as várias dioceses portuguesas e os movimentos com ligação à pastoral familiar “têm ritmos e dinâmicas distintas, mas muitas das iniciativas nos últimos meses resultam já da concretização de alguns desses caminhos”.

O Papa publicou a 8 de abril de 2016 a sua exortação apostólica sobre a Família, ‘Amoris laetitia’ (A Alegria do Amor), uma reflexão com nove capítulos, mais de 300 pontos, que recolhe as propostas de duas assembleias do Sínodo dos Bispos (2014 e 2015) e dos inquéritos aos católicos de todo o mundo.

Para a vivência deste ano especial ‘Família Amoris Laetitia’ existem várias propostas; o DNPF em Portugal destaca que uma “das grandes novidades” é o projeto ‘10 vídeos Amoris Laetitia’, onde o Papa Francisco vai explicar os capítulos da exortação apostólica e, em simultâneo, o departamento pretende “apresentar propostas concretas de aplicação da ‘Amoris Laetitia’” a dioceses e movimentos, com base nos 12 percursos elaborados pelo Dicastério para os Leigos, Família e Vida (Santa Sé).

1.Fortalecer a pastoral de preparação para o matrimónio – remota, próxima e imediata
2. Potenciar a pastoral de acompanhamento dos esposos
3. Organizar encontros para os pais sobre a educação dos filhos e sobre os desafios mais atuais
4. Promover encontros de reflexão sobre a beleza e dificuldades da vida familiar
5. Intensificar o acompanhamento dos caiais em crise
6. Inserir casais de esposos nas estruturas da pastoral familiar
7. Promover nas famílias a sua natural vocação missionária
8. Desenvolver uma pastoral da pessoa idosa que vise superar a cultura do descarte e a indiferença
9. Envolver a pastoral juvenil com iniciativas de reflexão discussão sobre as questão da família
10. Promover a preparação para o X Encontro Mundial das Famílias
11. Lanças iniciativas de acompanhamento e discernimento para as famílias feridas
12. Organizar grupos de aprofundamento sobre a ‘Amoris Laetitia’

O ano dedicado à família vai terminar no Encontro Mundial das Famílias, em Roma (26.06.2022), que tem como tema ‘Amor em família: vocação e caminho da santidade’.

Isabel e Francisco Pombas consideram que, pela localização, “será possível conseguir uma participação numerosa das famílias portuguesas” e pretendem “apoiar as dioceses no processo de divulgação e inscrição”.

Os responsáveis assinala que o Ano da ‘Família Amoris Laetitia’ “seguramente ajudará” o DNPF a criar uma “dinâmica de divulgação e interesse” no encontro mundial e “potenciará a participação dos portugueses”.

Sobre a atualidade, Isabel e Francisco Pombas assinalam que a pandemia de Covid-19 trouxe “grandes desafios, muitos de grande dificuldade”, mas “veio fortalecer os laços familiares, quer na família nuclear quer entre famílias”.

“Realçamos não só o incremento do tempo em que as famílias se reuniram, mas também a maior qualidade desses momentos. Também há inúmeros testemunhos do reforço da oração familiar”, exemplificam.

A nova equipa do Departamento Nacional da Pastoral Familiar, constituída por cinco casais, um sacerdote e uma irmã consagrada, residentes na Diocese de Santarém, tomou posse para o triénio 2020-2023 no dia 19 de setembro de 2020, em Fátima.

“Temos dee admitir que fomos surpreendidos com este convite e que é um desafio enorme, a todos os níveis, sobretudo agora que o Santo Padre convocou o Ano da ‘Família Amoris Laetitia’. No entanto, toda a equipa do DNPF está entusiasmada e empenhada neste projeto. Contamos com o discernimento infundido pelo Espírito Santo para concretizar esta tarefa que nos foi confiada. Do ponto de vista pessoal, estes três meses de envolvimento nesta missão, têm reforçado a espiritualidade conjugal e fortalecido a oração em família”, referem Isabel e Francisco Pombas, o casal diretor do DNPF.

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *